Segunda, 25 de junho de 2018
67 999069758
Educação

19/08/2016 ás 15h29

1.234

Fabrício Vieira

Teresina / PI

Governo disculte formas de deixar o ensino médio mais atrativo.
Integrar a educação geral do ensino médio escolar com a formação profissional, encaminhando jovens ao mercado de trabalho, é um dos grandes desafios da educação pública brasileira.
Governo disculte formas de deixar o ensino médio mais atrativo.
Câmara de Educação do Consórcio Brasil Central.

O tema vem sendo tratado pela Câmara de Educação do Consórcio Brasil Central e ganhou novos encaminhamentos nesta quinta-feira (18), data em que teve início em Bonito o 4º encontro de 2016 do Fórum de Governadores Brasil Central. O consórcio é formado pelos estados de Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.



A proposta é “reformar o ensino médio”, deixando ele mais atrativo para os alunos e fazendo com que a evasão escolar diminua. “A escola tem que oferecer vários caminhos profissionalizantes ao aluno para que ele faça a escolha de que carreira seguir […] essa integração é fundamental para dar ao aluno a opção de entrar no mercado de trabalho após o ensino médio na área que ele teve a formação profissional ou prosseguir no ensino superior, e até mesmo mudar de área”, explicou o coordenador da Câmara de Educação, o secretário de Educação do Distrito Federal, professor Júlio Gregório Filho.



Para tornar o ensino médio integrado uma realidade nos seis estados (GO, MT, DF, MS, RO, TO), o professor Júlio pontuou que algumas mudanças seriam necessárias, entre elas tornar o ensino médio e o ensino profissionalizante responsabilidades das secretarias de Educação – o que não ocorre no Tocantins, por exemplo – e promover a flexibilização na contratação de professores. Essas propostas serão levadas ao conhecimento dos governadores na sexta-feira (19), ainda durante o 4º encontro do Fórum, para encaminhamento dos projetos.



“O consórcio tem a oportunidade única de tornar nossos estados (GO, MT, DF, MS, RO, TO) exemplo para todo o Brasil”, disse a secretária de Educação de Goiás, Raquel Figueiredo.



Mato Grosso do Sul – Segundo a secretária de Educação de Mato Grosso do Sul, Maria Cecília Amendola da Motta, o ensino médio integrado, unindo a educação geral com o ensino profissionalizante, já é realidade no Estado, mas passará por aprimoramento a partir de 2017 para “colocar a juventude no mercado de trabalho com competência”. 


FONTE: Internet

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Mais lidas
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium